Cruzamentos

terça-feira, junho 06, 2006

Das utopias abstraccionistas para a disrupção do quotidiano: o cinema continua!

Hans Richter (1888-1976), Rythmus 21 (1921)

O cinema continua nos Cruzamentos, Quarta-Feira, dia 7, com as marcas dada e surrealistas no cinema: Man Ray, Hans Richter, Léger, Duchamp, Germaine Dulac. A abstracção pelo movimento, a luz e a fotografia na racionalista máquina óptica do Sr. Moholy-Nagy, da Bauhaus, motivo para um filme (1930) de "imagem real", manipulada, abstracto como as animações da primeira metade dos anos 20. No sótão do Ar.Co, em projecção video (um luxo), a partir das 21:00.

Muitas das fitas em visionamento podem ser vistas e/ou importadas a partir da UbuWeb: de Buñuel a Vertov, são acessíveis a partir da página "film" do site. Se o software instalado no vosso computador não permitir o visionamento, podem importar (download) o filme para o vosso ambiente de trabalho para, depois, procurarem o programa capaz de ler o ficheiro. Importar ou carregar o filme para o ver são operações que, na maioria dos casos, demoram bastante tempo. É compatível com ir trabalhando.

Na referida página da UbuWeb (no topo da página) poderão encontrar outros sites, comerciais ou não, onde poderão ver, na íntegra ou parcialmente, algum cinema experimental.

Um dos maiores repositórios de informação online é oferecido e/ou coordenado pela Internet Archive, onde já pudemos ver o Couraçado Potemkine. Aquilo que parece ser um video amador captado durante uma exposição, mostra, no Internet Archive, a semi-esfera rotativa de Duchamp em acção. Explorem o site (encontrarão, por exemplo, também aqui, o Chien Andalou da dupla em desagregação Buñuel/Dali).

Material do início do século conjuga-se com as últimas experiências em video e imagem digital, no alemão MedienkunstNetz (com versão em inglês), onde já vimos a Opus I de Ruttmann - um "pacote" (1971?) constituído por várias "opus" de Ruttmann pode ser visto na (e importado a partir da) UbuWeb.

O excelente site Extra Ordinary Every Day, dedicado à Bauhaus pela Universidade de Harvard, apresenta online, entre muita informação, o filme (16 mm) de Moholy-Nagy, Lichtspiel (1930) e o funcionamento da máquina escultórica que nele protagoniza.

O Ballet Mécanique (1924), de Fernand Léger, fotografado por Dudley Murphy, é visível, em versão com banda sonora de George Antheil, em excerto, a partir da página "The Léger Film", no site "The Ballet Mécanique Page".

A partilha de ficheiros, desde os grupos do género "EMule", até aos recentes "Google Video", "YouTube" ou "OurMedia", podem oferecer acesso a algumas raridades, na íntegra ou em fragmento - nem sempre de boa qualidade. Algumas informações úteis podem ser encontradas neste post de um blog. L'Inhumaine de Marcel L'Herbier, por exemplo, tem parte do início no "You Tube", onde poderão encontrar O Gabinete do Doutor Caligari ou o Nosferatu, ambos em versão integral (o último também está no Internet Archive). La Coquille et le Clergyman ou o Berlin: Symphonie der Großstadt, bem como outros filmes de vanguarda e preciosidades diversas, encontram-se no Google Video, sobretudo graças à acção do site brasileiro Cinematógrafo.

Hans Richter (1888-1976), Filmstudie (1926)

Etiquetas: , , , , ,

2 Comments:

  • O Caligari também está no Archive, aliás há mais duas preciosidades expressionistas lá, "Der Golem" e o "M". Outro lugar interessante para achar filmes em domínio público é o Public Domain Torrents.

    Ah, e obrigada pelas dicas do Moholy-Nagy. Eu descobri o trabalho dele através de um livro de fotografia, mas não sabia desses filmes. :)

    By Anonymous Bibi, at 28/6/06 13:35  

  • Tem toda a razão, obrigado pela dica. É um bocadinho mais "trashy", mas, com alguma paciência, um bom local para procurar preciosidades e curiosidades.

    Aqui vai a morada da Public Domain Torrents: http://publicdomaintorrents.com/

    By Blogger O Tipo das Histórias, at 28/6/06 14:44  

Enviar um comentário

<< Home


Powered by Blogger